CURSO DE TÉCNICAS VERTICAIS APLICADAS À ESPELEOLOGIA MINISTRADO PELO GRUPO BAMBUÍ DE PESQUISAS ESPELEOLÓGICAS COM A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE EXCURSIONISTA E ESPELEOLÓGICA

CURSO DE TÉCNICAS VERTICAIS APLICADAS À ESPELEOLOGIA MINISTRADO PELO GRUPO BAMBUÍ DE PESQUISAS ESPELEOLÓGICAS COM A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE EXCURSIONISTA E ESPELEOLÓGICA

Entre os dias 25 e 27 de agosto, o Grupo Bambuí promoveu um treinamento de Espeleovertical para os integrantes da SEE e demais interessados, em Ouro Preto – MG, como forma de preparação para a 8ª edição do Curso Básico de Espeleorresgate que será realizado entre os dias 7 e 15 de outubro no Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, Januária – MG.

O curso foi ministrado por Tiago Vilaça Bastos e Leandro Maciel que apresentaram os fundamentos das técnicas verticais na sede da SEE – Museu de Ciência e Tecnologia da Escola de Minas de Ouro Preto, Praça Tiradentes. Enquanto o Parque Natural Municipal Cachoeira das Andorinhas foi cenário para a execução de atividades práticas.

Este curso foi dividido em duas partes: (a) ensinamentos teóricos básicos sobre espeleovertical, que incluem: segurança e filosofia; nós em corda (azelha, oito duplo, coelho, pescador duplo, prusik, marchard, UIAA, nó de fita); equipamentos necessários (cordas, fitas, cadeirinhas para espeleologia e peitorais, malha rápida, mosquetões, cabos-vida ou longe, capacete, descensores, auto-blocantes para subida, estribo, martelo e batedor, grampo de expansão, plaquetas/chapeletas, roldanas); técnicas de ancoragens, fracionamentos e desvios; técnicas de descida; técnicas de subida e técnicas de inversão de sistema de descida para subida. (b) ensinamentos práticos básicos sobre espeleovertical, que incluem: utilização de nós e sistemas de ancoragem (nós de fita em pontões de pedra, nó borboleta para instalação de backups, nó oito duplo, nó orelha de coelho e ancoragens móveis); técnicas de subida, descida, inversão, fracionamento e desvio; técnicas de instalação de ancoragens fixas com o uso de martelo, batedor, grampo de expansão ou spits e plaquetas/chapeletas.

O curso proporcionou o aperfeiçoamento das técnicas verticais dos membros da SEE e estimulou os participantes a aplicarem os conhecimentos obtidos nos treinamentos sempre com segurança e atenção durante as atividades, montagem de equipamentos e instalação de ancoragens.

Nossos sinceros agradecimentos ao Grupo Bambuí de Pesquisas Espeleológicas em especial ao Tiago Vilaça Bastos e Leandro Maciel, monitores capacitados que puderam transmitir ao máximo os conhecimentos acerca das técnicas verticais.

Monitores: Tiago Vilaça Bastos e Leandro Maciel.

Participantes: Guido Henrique Goris Vernooy, Débora Lara Pereira, Wendy Tanikawa Yoshizumi, Bruno Diniz Costa, Syro Gusthavo Lacerda, Paulo Eduardo Santos Lima e Afrânio Alves de Freitas.

 

  • WhatsApp Image 2017-08-29 at 18.58.30
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 18.03.27
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 18.03.42
  • 21192048_1797650676941652_8752577346216016506_n
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 18.02.56
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.34.22
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.34.10
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.34.43
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.34.26
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.33.59
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 18.21.09
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 17.43.15
  • WhatsApp Image 2017-08-27 at 16.40.58